enquete

  • Aqui vem o tema da enquete que poderá ser alterado acessando o Painel de Controle do Portal.
  • Opção 2
    Opção 3
    Opção 4

17/07/2015 08:50h - Atualizado em 17/07/2015 08:54h

Construção de delegacia da Polícia Federal em Passos entra na LDO 2016

Por Correio do Vale do Rio Grande
Emenda aditiva prioritária é de autoria do deputado federal Rodrigo Pacheco
Emenda aditiva prioritária é de autoria do deputado federal Rodrigo Pacheco

 

A emenda de Inclusão de Meta e Prioridade, de autoria do deputado federal Rodrigo Pacheco (PMDB), que visa a implantação de uma delegacia da Polícia Federal em Passos, foi inserida, nesta quinta-feira (16), no relatório do Projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO 2016). O texto do PLDO 2016, relatado pelo deputado federal Ricardo Teobaldo (PTB-PE), dispõe que as prioridades e metas do Governo federal para 2016 serão estabelecidas na Lei do Plano Plurianual 2016- 2019.

 

Apesar das dificuldades financeiras da União, o relator do PLDO16 destacou que na sua análise das emendas foi dada especial atenção às áreas que sofrem com a falta de investimentos, tais como Educação, Saúde, Transportes e Segurança Pública. Segundo ele, a baixa destinação de recursos para investimentos estratégicos tem prejudicado o desenvolvimento econômico e social do país e, por isso, as emendas voltadas para essas áreas ganharam prioridade. “Mantivemos aquelas emendas que realmente atendem o conjunto da coletividade”, disse.   

 

Por se tratar de um importante instrumento de combate à violência na região, principalmente à ligada ao crime organizado, o deputado federal Rodrigo Pacheco acredita que a emenda que assegura a implantação da unidade da Polícia Federal em Passos merece atenção do Poder Público. Além de ter apresentado a emenda, o deputado encaminhou ofícios ao Ministro da Justiça e se reuniu com o superintendente em Minas Gerais da Polícia Federal em Minas, Sérgio Barboza Menezes, e com o corregedor da Polícia Federal no Estado, Alexandre Leão. “A questão da segurança pública deve ser vista como prioridade no momento de uma escalada da violência na região”, lembrou.  

 A lei de diretrizes orçamentárias, entre outras atribuições, tem como função fixar as prioridades e metas da administração pública federal, que visam definir um conjunto de programações estratégicas do ponto de vista do planejamento das políticas públicas. Agora, o texto precisa passar pela Comissão Mista de Orçamento (CMO), antes de seguir para plenário do Congresso, que só deve voltar a se reunir em agosto.