enquete

  • Aqui vem o tema da enquete que poderá ser alterado acessando o Painel de Controle do Portal.
  • Opção 2
    Opção 3
    Opção 4

02/12/2013 11:30h - Atualizado em 23/12/2013 16:52h

ROLOU NA SEMANA EDIÇÃO 46

Por Correio do Vale do Rio Grande
Carta I
Os “Amigos da FESP” coletaram assinaturas de prefeitos, vereadores e lideranças presentes na reunião da Câmara com o governador Antonio Anastasia lembrando a ele que acompanham “desde 1989, quando se incluiu na Constituição Mineira a criação da Universidade do Estado de Minas Gerais, a UEMG, o processo” da efetiva implantação em nosso Estado da UMG, “com fundações espalhadas pelo nosso território, instituindo, como meta, uma academia descentralizada, que nascia com o objetivo de harmonizar Minas e propiciar aos mineiros a oportunidade de uma formação superior, em escola com ensino gratuito, de qualidade e, numa universidade que viesse contribuir efetivamente para o desenvolvimento educacional, social e econômico de nossa gente”
 
Carta II
Os “Amigos da FESP” lembram na carta que a  “FESP – Fundação de Ensino Superior de Passos optou por ser parte desse projeto em 1990. De lá para cá foram muitas expectativas levantadas, quase todas derrocadas pela ausência da vontade política de fazer realidade o que o povo mineiro desejou e os constituintes de 1989 fizeram inscrever na Carta Magna do Estado”.
 
Carta III
Eles ressaltam que só “agora, com a lei 20807, de 26 de julho de 2013, proposta por V. Excia  e aprovada na Assembleia Legislativa de Minas sentimos a realidade de ver a nossa instituição ser absorvida em breve pela UEMG, confiantes na sua palavra e no empenho que demonstra em cumprir os compromissos assumidos”.
 
Carta IV
Por fim pedem ao governador que em 2014, na primeira leva assine o decreto de absorção da FESP, “concretizando assim um sonho de 23 anos e superando as nuvens de incertezas que vez ou outra, por vontade alheia à V. Excia, pairam sobre este anseio de toda a comunidade passense, regional e do Estado”. Os vereadores Alex Bueno, Nardão, tia Cenira, Belinha, Hilton Silva, João Resende assinaram o documento. O ex-deputado Márcio Maia e pré candidato Daniel Aloise também.  Os prefeitos Daniel Bertoldi (Capetinga), José Eneido (Pratapólis), Pedro Paulo (Delfinopolis), Norival Lima (Itau) e Reminho (SSParaiso e presidente da Ameg) também assinaram, assim como médico  e assessor do governo de Minas, José Orlando Pereira Tuta.
 
Discursos
Ataíde Vilela enfatizou no seu discurso pedido para que o governador estadualize a FESP. Já Cássio Soares agradeceu os investimentos de mais de R$20 milhões que o governo fez em Passos e destacou o Projeto Travessia (R$2 milhões), 30 leitos para UTI (R$3 milhões) e inauguração da SEDESE (que vai funcionar na Praça da Matriz). O governador, quando falou elogiou Ataíde e nominou Cássio Soares como uma “joia rara” que Passos deu para a política de Minas. E a reafirmou o que dissera pouco antes em entrevista. “Volto a Passos no 1º semestre de 2014 para lá na FESP assinar o decreto de estadualização”, disse.