enquete

  • Aqui vem o tema da enquete que poderá ser alterado acessando o Painel de Controle do Portal.
  • Opção 2
    Opção 3
    Opção 4

17/05/2013 15:44h - Atualizado em 17/05/2013 16:27h

MINAS TERRITÓRIO DA CULTURA CHEGA AO SUL DE MINAS

Por Ascom MG

Programa terá início em 21 de maio, durante a Festa do Rosário de São Gonçalo do Sapucaí

Entre os dias 21 de maio e 30 de junho, o “Minas Território da Cultura” realiza suas atividades nos municípios que integram o Sul de Minas Gerais, próxima macrorregião do Estado a receber as ações da Secretaria de Estado de Cultura. Trata-se do maior programa de descentralização de ações culturais já realizado no âmbito do Sistema Estadual de Cultura. Nesta região, serão 41 dias de atividades, totalizando 64 ações que se desdobrarão em 194 programações realizadas em 20 municípios. Com mais esta realização do Minas Território da Cultura, o Sul de Minas passa a ser a terceira região contemplada dentre as dez macrorregiões do Estado, denominadas de Territórios Culturais.

Os eventos irão ocorrer nas cidades de Alagoa, Alfenas, Cambuquira, Gonçalves, Guaranésia, Guaxupé, Itajubá, Jacutinga, Lambari, Lavras, Machado, Monte Verde – Camanducaia, Poços de Caldas, Pouso Alegre, São Gonçalo do Sapucaí, São Sebastião da Bela Vista, São Sebastião do Paraíso, São Vicente de Minas, Três Corações e Varginha, reunindo as 11 microrregiões locais. Em junho, a Região Central do Estado será a próxima a receber o MINAS Território da Cultura.

A primeira ação do programa no Sul de Minas será no encerramento da 133ª Festa do Rosário de São Gonçalo do Sapucaí, uma das mais antigas festividades de Minas, e que vai contar com a presença da Secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras. No dia seguinte (22/05), na mesma cidade, a Secretária realiza palestra sobre o MINAS Território da Cultura.

A região receberá, também, oficina de confecção de tapetes devocionais para a celebração do Corpus Christi, em São Sebastião da Bela Vista. Em Poços de Caldas, a Orquestra Sinfônica da cidade faz a sua tradicional apresentação da ‘Sinfonia das Águas’, uma apresentação ao ar livre, com efeitos especiais e repertório variado para a execução de clássicos eruditos, tangos, trilhas de filmes, temas folclóricos e MPB, entre outros.

O roteiro de ações culturais ainda conta com oficinas de capacitação para músicos e maestros, capacitação da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, além de cursos de formação e qualificação de gestores culturais e de bibliotecas públicas municipais. Estão previstas, também, palestras e conferências sobre preservação e conservação do patrimônio imaterial, diversidade cultural e o desenvolvimento das cidades, além de exposições, mostras de filmes, festivais de inverno e festas religiosas, entre outras.

 

Para a Secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, é importante uma atuação regionalizada que priorize a valorização das identidades locais, considerando um estado de grandes dimensões territoriais e diversidade cultural como Minas Gerais. “Essa atuação exige o reconhecimento e participação da gestão local junto aos atores envolvidos no processo cultural. Foi sob a perspectiva de descentralizar e regionalizar as políticas públicas de cultura que criamos o Programa ‘MINAS Território da Cultura’. É o Governo de Minas em uma ação cultural organizada, especialmente, para o interior do Estado.”

Balanço das Macrorregiões – O MINAS Território da Cultura já passou pela Zona da Mata e pelo Triângulo Mineiro, onde a programação se estende até dia 31 de maio. Até o momento, foram realizadas 223 ações, que se desdobraram em 351 programações, em 40 municípios, durante 98 dias. 

Parcerias – O MINAS Território da Cultura conta com importantes parcerias na promoção das identidades culturais locais em articulação com instituições culturais, artistas e produtores para a realização gratuita de palestras, espetáculos, exposições, mostras de cinema, e leitura de editais.

Integram essa iniciativa parceiros estratégicos como o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae Minas); a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerai s/ Serviço Social do Comércio de Minas Gerais / Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Fecomércio Minas/SESC/SENAC); o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG Cultural); e Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais/ Serviço Social da Indústria (Fiemg/SESI).

O programa conta também com o apoio da Associação Mineira de Municípios (AMM), do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Minas Gerais (CAU-MG), e do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), além de diversas Secretarias do Governo de Minas, Prefeituras Municipais, Associações Comerciais, Grupos Teatrais, Instituições e Festivais Culturais locais.

 

O acesso às informações completas e ao calendário com a programação nas cidades atendidas está disponível ao público no hotsite www.cultura.mg.gov.br/territoriodacultura. Com atualização diária, será possível realizar inscrições para participação em eventos, retirar ingressos antecipadamente, ou consultar alterações de endereço, horário, e data de alguma atividade.

 

Descentralização da Cultura – O ‘MINAS Território da Cultura’ é um programa articulado de descentralização da ação cultural que acontecerá ao longo de 2013 e 2014. Entre os objetivos do programa, estão: promover o desenvolvimento regional por meio da cultura; valorizar e divulgar a diversidade cultural de cada uma das regiões de Minas; conferir visibilidade e aumentar a demanda pelas ações e programas da SEC e de seus parceiros; incentivar parcerias públicas e com a iniciativa privada; promover a circulação de bens culturais e a capacitação e o aperfeiçoamento dos agentes culturais visando à sustentabilidade social e cultural.

O MINAS Território da Cultura se organiza em três grandes eixos: ‘Dinâmicas Territoriais’, ‘Territórios do Saber’ e ‘Territórios Criativos’. Os programas foram criados para atender aos agentes relacionados à cultura: gestores públicos municipais, artistas, produtores culturais e sociedade, além de aprimorar a cadeia produtiva da cultura: produção, criação, exibição, circulação e formação.

As ‘Dinâmicas Territoriais’ são ações voltadas para a discussão e difusão das políticas públicas de cultura: planos de cultura, programas territoriais e associativismo, mecanismos de financiamento, cultura e urbanismo, programas de fomento, cultura - identidade e diversidade cultural, participação social, entre outros. O programa prevê, ainda, ações de capacitação e aperfeiçoamento para gestores e entidades públicas, encontros regionais e seminários.

Os ‘Territórios do Saber’ são destinados a Produtores Culturais e Artistas e estão previstas ações de capacitação, formação e orientação, tanto na área artística quanto em gestão da cultura. Contempla também a realização de seminários artísticos, o estimulo à criação de Redes e Encontros Regionais e a difusão dos programas de fomento do Sistema Estadual de Cultura.

Já os ‘Territórios Criativos’ abrem espaço para a fruição cultural, com apresentações artísticas de grupos e programas do Sistema Estadual de Cultura, circulação de acervos do Sistema (artes visuais, cinema, cultura popular, entre outros) e apresentações de grupos e instituições locais.