enquete

  • Aqui vem o tema da enquete que poderá ser alterado acessando o Painel de Controle do Portal.
  • Opção 2
    Opção 3
    Opção 4

19/03/2013 11:20h - Atualizado em 19/03/2013 11:22h

PRODUTORES RURAIS APROVAM CAMPANHA SEGURA O BICHO NO SISTEMA MG-050

Por Correio do Vale do Rio Grande

 

NASCENTES DAS GERAIS FAZ CAMPANHA SEGURO O BICHO
NASCENTES DAS GERAIS FAZ CAMPANHA SEGURO O BICHO

 

Os produtores rurais com propriedades às margens do Sistema MG-050/BR-265/BR-491 aprovam a campanha “Segura o Bicho” desenvolvida pela Concessionária Nascentes das Gerais, responsável pela administração e operação da rodovia. No início de março, a equipe da empresa visitou dezenas de fazendas e sítios para conscientizar os proprietários sobre o dever de guarda dos animais. As pessoas foram orientadas a verificar rotineiramente a conservação das cercas e dos mata-burros. O trabalho já aconteceu entre Formiga e São Sebastião do Paraíso. Na semana que vem, será retomado entre Divinópolis e Juatuba.

Élcio Soares possui 38 animais de grande porte na chácara em São Sebastião do Paraíso, próximo da BR-491, perto da divisa entre Minas Gerais e São Paulo. Ele costuma viajar por outras rodovias e já sentiu na prática o perigo que um animal pode causar a um motorista. “Mantenho minhas criações presas para não causar nenhum risco. Fico feliz em receber a equipe da Nascentes das Gerais e saber que mais gente terá informações sobre cuidados fundamentais com seus animais de pequeno e grande porte. É um trabalho muito interessante”, diz.

Em Formiga, José Miguel também recebeu os profissionais da Nascentes das Gerais. Além dos danos aos motoristas, o produtor destaca que a fuga de animais representa prejuízo para os produtores rurais. “Ninguém quer ser responsável por machucar um pai de família e necessitamos prender os bichos de maneira certa. A outra parte ruim é que perder um animal a falta que ele vai fazer no dia a dia da roça”, afirma.

A gestora de comunicação da Nascentes das Gerais e responsável pelo Plano de Gestão Social (PGS), Marcelina Liberato, mostra aos proprietários rurais que o dono é responsável pela guarda do animal e, consequentemente, responderá por eventuais acidentes causados por ele, conforme consta no artigo 936 do Código Civil. Por isso, é fundamental averiguar constantemente o rompimento das cercas e providenciar reforço na contenção quando for necessário.