enquete

  • Aqui vem o tema da enquete que poder ser alterado acessando o Painel de Controle do Portal.
  • Opo 2
    Opo 3
    Opo 4

30/11/2012 09:21h - Atualizado em 30/11/2012 09:23h

FAMLIA DESABRIGADA VAI PARA CASA NO CENTRO DE SO LOURENO

Eles passaram primeira noite em um salo da assistncia social.

Por G1 Sul de Minas

 

Uma das famílias que ficou desabrigada após o desabamento de parte de uma casa na madrugada desta quarta-feira (28) no bairro Nossa Senhora de Lourdes, em São Lourenço (MG), vai para uma casa no Centro da cidade. De acordo com o representante da Secretaria de Habitação de São Lourenço, Ralph Lage, a família vai ser levada para o local na noite desta quinta-feira (29).

O auxiliar de serviços gerais Antônio dos Santos Borges, a dona de casa Sueli Aparecida Alves e os três filhos passaram a noite de quarta-feira no salão do Centro de Referência de Assistência Social, no bairro Nossa Senhora de Lourdes. Colchões, cobertores e comida foram doados pela prefeitura. Apesar de toda assistência, a família não se adaptou ao local. “O lugar é bom, mas a gente não vai ficar aqui não porque não tem chuveiro”, diz dona Sueli.

 

Desabamento deixa 13 pessoas desabrigadas em São Lourenço. (Foto: Reprodução EPTV)
Desabamento deixa 13 pessoas desabrigadas em São Lourenço. (Foto: Reprodução EPTV)

 

Uma outra senhora de 64 anos e o filho dela foram para um imóvel alugado. A Defesa Civil interditou o local do desabamento e algumas medidas de segurança foram tomadas. Uma lona foi colocada para evitar que a terra fique ainda mais úmida, além disso, uma corda segura uma viga que corre o risco de cair. Segundo a Defesa Civil, as medidas foram tomadas pelo dono dos imóveis.

Segundo o engenheiro civil da prefeitura, Luiz Fernando Marquez, o desabamento foi provocado pelo rompimento de uma tubulação da rede de esgoto. Outros três imóveis ficaram comprometidos. Por sorte, ninguém ficou ferido. No entanto, as famílias tiveram que sair das casas, que serão demolidas. Ao todo, 13 pessoas ficaram desabrigadas e recebem ajuda da prefeitura.

A Defesa Civil informou que não havia registrado nenhuma reclamação sobre os possíveis problemas nos imóveis.