enquete

  • Aqui vem o tema da enquete que poderá ser alterado acessando o Painel de Controle do Portal.
  • Opção 2
    Opção 3
    Opção 4

26/02/2019 10:53h - Atualizado em 26/02/2019 10:58h

Órgãos do governo estadual mantêm atuação após 30 dias em Brumadinho

Por Correio do Vale do Rio Grande

Os órgãos do Poder Executivo Estadual permanecem com atuação efetiva em Brumadinho, após 30 dias do rompimento da barragem 1 da Mina do Feijão. Nesta segunda-feira (25/2), a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) anunciou a liberação de um acesso alternativo* na Rodovia Alberto Flores, MG-040, que liga o centro de Brumadinho a mais de 40 comunidades. 

Com isso, o percurso para quem passa pelo local será reduzido em, no mínimo, uma hora. Por determinação de acordo prévio firmado com Governo de Minas, Ministérios Públicos do Estado e Federal, Defensorias Públicas do Estado e da União, a via foi construída pela Mineradora Vale, após a principal estrada de acesso ter sido atingida pela lama. A Cedec acompanha as intervenções realizadas no local, além de monitorar o atendimento às demandas das comunidades.

O processo em que foi decretado estado de calamidade pública já foi finalizado pela Cedec, em conjunto com outros órgãos estaduais e com a Prefeitura de Brumadinho e encaminhado ao governo federal. A ação é necessária para viabilizar o acesso das pessoas ao Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço (FGTS). O capitão da Cedec Junior Alves informou que já foi realizada reunião com a Caixa Econômica Federal para tratar dos trâmites necessários.

Sobre as vistorias aos domicílios, até o momento, 209 casas foram percorridas pela Defesa Civil municipal, com o apoio da Cedec, e 103 laudos já estão concluídos. O major Flávio Santiago, da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), garantiu que o efetivo no município será mantido mesmo com a aproximação do Carnaval. Isso porque a capital terá o reforço de militares de outros municípios.

Nas buscas por vítimas, trabalharam, nesta segunda-feira, 118 militares do Corpo de Bombeiros Militar (CBMMG), com o auxílio de 54 máquinas pesadas, uma aeronave, cinco drones e seis cães. As buscas estão concentradas em 14 frentes, espalhadas em vários pontos: área administrativa, (estacionamento, vestiário), área de remanso e de acúmulo de rejeitos. Foram encontrados seis segmentos corpóreos nesta segunda.

No total, 340 corpos, segmentos corpóreos humanos e dez não humanos foram localizados, desde o início das operações. Já foram identificados 179 corpos, 131 pessoas continuam desaparecidas e 185 estão desabrigadas em Brumadinho. O tenente do CBMMG, Pedro Aihara, explicou que nesta fase é necessário o uso de máquinas pesadas para acessar áreas mais profundas. Por essa razão houve a diminuição, já prevista, no número de militares.



O delegado e porta-voz da Polícia Civil nas operações em Brumadinho, Arlen Bahia, lembrou que foram realizadas cinco prisões de pessoas por estelionato. Eles informaram nomes de desaparecidos que não têm nenhuma relação com o rompimento da barragem em Brumadinho. Ele informou que as forças policiais mineiras continuam trabalhando em conjunto para identificar esses casos de tentativa de fraudar as doações para famílias afetadas.

*Obs.: O acesso alternativo estará liberado nesta terça-feira (26/2), a partir das 14h.