enquete

  • Aqui vem o tema da enquete que poderá ser alterado acessando o Painel de Controle do Portal.
  • Opção 2
    Opção 3
    Opção 4

18/02/2019 10:42h - Atualizado em 18/02/2019 10:46h

Defesa Civil apresenta o trabalho do Estado em Brumadinho ao Ministério do Turismo

Por Marco Evangelista/Imprensa MG

A atuação do Governo de Minas Gerais em Brumadinho, por meio de vários órgãos estaduais, após o rompimento da Barragem 1 da Mina do Feijão, foi conhecida pelo ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, neste sábado (16/2). Durante a visita às instalações do Governo do Estado, montada agora no Aurora Tênis Clube, foram apresentadas ao grupo ministerial  as operações diárias de coordenação dos trabalhos de atendimento às comunidades atingidas e de buscas às vítimas.

No Sistema de Comando das Operações, as equipes da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), do Corpo de Bombeiros Militar (CBMMG), das Polícias Militar e Civil de Minas Gerais mostraram mapas com a indicação das áreas atingidas pela lama em Brumadinho e explicaram como é feito o monitoramento diário desses locais. 

O tenente-coronel da Cedec, Flávio Godinho, acompanhou a visita do ministro e destacou a importância da aproximação do Ministério do Turismo para somar forças ao  Governo do Estado, a fim de minimizar os impactos do rompimento da barragem ao município. Frisando que a área do instituto de Arte Contemporânea e jardim botânico do Inhotim não foi atingida pelos efeitos do rompimento da barragem e as atrações de turismo cultural e ambiental/rural mantêm as atividades em Brumadinho. 

“Em um momento que estamos  unindo esforços e trabalhando em conjunto com outros órgãos estaduais e municipais, é importante termos essa atenção do Ministério do Turismo, que é uma pasta pertinente à atividade econômica do Município”, ressaltou.

Godinho lembrou que a Coordenadoria continua monitorando as demandas emergências das comunidades atingidas e observando sempre as especificidades de cada uma. “A articulação entre os órgãos é extremamente importante para que possamos alcançar as necessidades em todas as áreas, assistência social, saúde, educação”,frisou. 

Na oportunidade, ele atualizou os números de domicílios já vistoriados pela Defesa Civil municipal, com a coordenação da Cedec. “Já temos 50 laudos concluídos e , cem casas vistoriadas. As pessoas irão retornar ao lar  após a confirmação de que não há riscos”, explicou. 

Pela manhã, Godinho também acompanhou o sobrevoo do ministro do Turismo pela área atingida, onde cerca de 300 militares, com o auxilio de máquinas pesadas e cães,  se empenham para encontrar mais vítimas. Conforme as últimas atualizações, de ontem, 302 corpos inteiros, segmentos corpóreos humanos e de animais já foram retirados dos rejeitos pelo Corpo de Bombeiros Militar. Desse total, 166 vítimas já foram identificadas. E 144 pessoas continuam desaparecidas.

Durante a visita ao Sistema de Comando das Operações, o ministro Marcelo Álvaro, anunciou a liberação de crédito ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), no valor de R$ 62 milhões. O crédito será destinado aos prestadores de serviços turísticos cadastrados regularmente no Cadastur. Segundo o ministro, a medida oferece atenção emergencial após o rompimento da barragem. O ministro também disse que haverá a construção de um memorial em homenagem às vitimas.

“Esse crime não pode ser esquecido. A lama não vai cobrir ou apagar a história. Memoriais evitam que novos crimes semelhantes ocorram, porque não nos deixam esquecer tamanha dor, concluiu, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro, que cumprimentou as equipes da Cedec, do CBMMG, da PMMG e da PCMMG pelos trabalhos realizadas em Brumadinho.