enquete

  • Aqui vem o tema da enquete que poderá ser alterado acessando o Painel de Controle do Portal.
  • Opção 2
    Opção 3
    Opção 4

21/01/2019 09:07h - Atualizado em 21/01/2019 09:09h

Negligência no combate a dengue coloca a cidade no alto risco de contaminação.

Por Carlos Alberto Alves

A cidade de Passos vive um momento de grande apreensão com relação a dengue. A própria área de saúde se mostra assustada com o alto índice de pessoas que procuram a  UPA com sintomas da doença. Uma morte foi confirmada e outros 70 casos registrados.  Mas quem se lembra do que vem sendo discutido  nas providencias para que o combate fosse eficiente há de recordar que o atual coordenador do zoonose, Osvaldo Rattis, o Vavá, denuncio no primeiro semestre do ano de 2018, a precariedade do órgão,

Entre as denuncias a falta de equipamento, nove áreas descobertas e até o questionamento sobre  o uso do veneno mais adequado para eliminar os focos.

O vereador João Serapião foi um dos que que reclamaram da falta de pessoal para cobrir as áreas descobertas e pediu que fosse feito um processo seletivo para preenchimento dessas vagas. Não foi atendido, como também muitos itens solicitados pelo setor também deixaram de ser atendidos, nisso se inclui reformas de veículos e equipamentos como costais e  veículos de fumasse.

Outro vereador que também  fez alertas com relação a proliferação do aedes aegypti foi Erick Silveira. “A cidade corre risco de uma epidemia”, postou em suas redes sociais, o que continua fazendo de modo sistemático.

Essa falta de atuação ou atuação precária acabou levando  a um índice alarmante do Liras  (Levantamento de índice Rápido do Aedes Aegypti)  que superou em todas as regiões o percentual de alto risco (>3,9).

Relatório

Relatório entregue ao prefeito Renatinho Ourives e elaborado sob a coordenação de Osvaldo Rattis, o Vavá e conseguido com exclusividade pela nossa reportagem mostra a situação do Liras em janeiro de 2019 e faz a comparação com outro de outubro de 2018.

O levantamento foi feito em de 7 a 10 de janeiro. O resultado foi encaminhado para a Diretoria de Saúde Coletiva,  Adriana Torres e é assinado por Vavá, Coordenador do Núcleo de Controle de Zoonoses.

 O trabalho aponta que “7,2% dos imóveis pesquisados em Passos contam com a presença de focos positivos para a espécie Aedes Aegypti” (transmissor da dengue e do Zica Virus e febre chikungunya.  O índice é de alta risco e aponta para uma epidemia se providências não forem tomadas.

Foram  2.693 imóveis.  111 acima do precisto que era de 2.582. “A situação do município é de alto rusco (7,2%)”. Foram percorridos “6 estratos que abrangem quase aa totalidade do município”, desta o Relatório.

Os estratos (setores) que apresentam maior índice são o 3- que vai do Canjeranus até a região do Novo Mundo; 0 4 – que vai da Santa Casa  até o Recanto da Harmonis;0 5 –  que compreende a Cohab I até Jardim Ipê.  Nesse lugares o índice bateu na casa dos 9,0%.  Os estratos 1 e 2 ficaram com 6%. Ainda assim considerado também de alto risco.

Em outubro de 2018 o índice tinha ficado em 3,6%. Para a zoonose o grande aumento do Liras tem “relação direta  com o período anual em que estamos  com grande quantidade de chuvas e altas temperaturas”, relata o documento, apontando ainda, como causa, o fato de que desde agosto de 2018, “ficamos constantemente com 9 áreas descobertas, além dos condomínios, devido a exoneração de 2 agentes” para os quais não  houve reposição pelo processo seletivo até o momento”, registra o documento.

Ainda é acrescentado que servidores da zoonose tiram férias e que o permitia a cobertura das áreas eram as horas extras, cortadas pela administração, só agora permitidas novamente. Além disso, o Relatório afirma que “tona-se essencial, imprescindível e urgente o cumprimento das demandas expostas no memorando 02/2019  enviado a diretoria de saúde coletiva”,  mas não menciona no relatório o que é solicitado à diretoria. Para fazer o Liras a zoonose utilizou 48 agentes e dois coordenadores de área.

Prefeitura de Passos divulga cronograma de mutirões de combate a Dengue

A Prefeitura de Passos vai realizar a partir da próxima segunda-feira (21), durante todo o dia, um mutirão de combate à dengue em todas as regiões da cidade. A ação, que seguirá até o dia 7 de fevereiro, envolverá todas as secretarias municipais .

O objetivo é conscientizar a população sobre os perigos da doença, que pode matar, e fazer com que todos ajudem no combate através de medidas simples como o descarte correto dos materiais que podem acumular água parada.

As pessoas precisam entender que as altas temperaturas e o período de chuvas estão se aproximando, o que ajuda muito a larva do mosquito se proliferar, por isso a Prefeitura organizou o mutirão, mas a população precisa participar e ter consciência de que a prevenção é o melhor remédio contra a dengue.

Todas as regiões da cidade receberão os 98 agentes municipais de endemias, que vão inspecionar mais de  50 mil imóveis de 58 bairros. Serão utilizados 2 caminhões das Secretaria Municipal de Obras ,um trator com  pá carregadeira e outro  trator para roçar a vegetação, um caminhão para o transporte de materiais de descarte de pneus, garrafas pets, latas e galões de tinta, entre outros.

 

A ação de combate e prevenção dessas doenças vai acontecer nos bairros :

DIA 21-01: COHAB V, COHAB IV, Tropical, Vila Antônio Silva, Vila Betinho

 

DIA 22-01: Penha, Coração Eucarístico, Parque das Aroeiras, Alto dos Nobres

 

DIA 23-01: Jardim Helaine, Nossa Senhora de Lourdes, Santo Antônio, Nova Califórnia

 

DIA 24-01: Jardim Califórnia, S. M Gorete, Panorama, Satélite, Washington Noronha, Primavera II

 

DIA 25-01: Colégio de Passos e Canjeranus.

 

DIA 28-01: Residencial Pinheiros, Cidade, Eldorado, Candeias e Planalto.

 

DIA 29-01: Santa Helena, Santa Terezinha, Monte Líbano, Centenário, Muarama e Muarama II.

 

DIA 30-01: Santa Luzia e Recanto da Harmonia.

 

DIA 31-01: Polivalente, Estação, Coimbras e Nossa Senhora de Fátima

 

DIA 01-02: Jardim América, Belo Horizonte, Mario Magalhães e parte do Centro.

 

DIA 04-02: Casarão, Novo Mundo III, Jardim Itália, Recanto do Bosque, Monte Belo e Mirante do Vale.

 

DIA 05-02: Serra das Brisas, Monsenhor Messias, parte do Novo Horizonte e Serra Verde.

 

DIA 06-02: Aclimação, São Joaquim e Recanto da Teca.

 

DIA 07-02: Canadá II, Vila Romana, Nossa Senhora aparecida e Flamboyant.

 

 

Medidas para combater a dengue - A população deve ajudar a combater o mosquito da dengue através de medidas simples como acondicionando o lixo de maneira correta; colocando areia nas bordas dos pratos de plantas e flores; limpando o bebedouro dos cachorros e gatos; removendo as folhas e galhos que podem entupir as calhas de água; mantendo a caixa de água sempre tampada; limpando lajes e locais que acumulam água e jogando latas, garrafas pets, copos e embalagens plásticas em sacos de lixo fechados.