enquete

  • Aqui vem o tema da enquete que poderá ser alterado acessando o Painel de Controle do Portal.
  • Opção 2
    Opção 3
    Opção 4

08/01/2019 07:55h - Atualizado em 08/01/2019 07:57h

Salários dos servidores em Passos podem atrasar

Por Carlos Alberto Alves

Na expectativa de que os salários seriam pagos até o quinto dia útil do mês,  que vence neste dia 8 de janeiro, os servidores municipais receberam um áudio – os que são cadastrados nas redes sociais –com uma noticia nada animadora, dada pelo presidente do SEMPRE, Nelza Ifigênia: Os salários  poderão atrasar até depois do dia 20 de janeiro.

Ela diz que teve uma conversa com o secretário de fazenda, Clever Nascimento, e que recebeu dele a informação de que a prefeitura tem recursos para pagar quase todas as áreas, com exceção da Educação, que ainda não recebeu os repasses  do FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica), com previsão de pagamento em duas parcelas, 10 e  20 de janeiro.   Esta situação leva a quitação do salário de dezembro para depois do dia vinte deste mês.

A proposta de parcelamento nem foi considerada pela administração.

Outra possibilidade de acerto depende do repasse que o governo do Estado está prometendo fazer para as prefeituras.

A respeito disso o governo de Romeu Zema emitiu nota, quando afirma que “nesta primeira semana de Romeu Zema (Novo) à frente do Estado de Minas Gerais teve início o processo de retomada das transferências regulares de recursos para os municípios mineiros”, começa a nota.

Em seguida o documento registra que  “nesta terça-feira (8) está prevista mais uma parcela a ser repassada e que vai totalizar cerca de R$ 507 milhões transferidos para os prefeitos e prefeitas do Estado nos primeiros sete dias do governo Zema”. Mais a frente afirma que “diante da indisponibilidade de recursos em caixa e com dívidas bilionárias herdadas da gestão anterior, a administração fazendária trabalha arduamente para equilibrar e equacionar os repasses aos municípios e haver a regularização dos atrasos nos salários dos servidores estaduais”

Antes de finalizar o governo destaca que  a decisão, “nesta segunda-feira (7), do Supremo Tribunal Federal (STF), que desbloqueou R$ 443,3 milhões da conta do Estado de Minas Gerais, segundo o secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa, trará um novo alento para a estabilidade do caixa estadual no decorrer deste mês de janeiro”, finaliza.