enquete

  • Aqui vem o tema da enquete que poderá ser alterado acessando o Painel de Controle do Portal.
  • Opção 2
    Opção 3
    Opção 4

26/12/2018 07:37h - Atualizado em 26/12/2018 07:39h

Prefeitura retoma Cirurgias Eletivas que estavam paradas

Por Ascom PMP
 

          A Prefeitura Municipal de Passos informa que, no ano de 2018, foram feitas mais de 400 cirurgias eletivas, entre os meses de Janeiro e Dezembro. Estes procedimentos estavam parados há meses, e a Prefeitura conseguiu voltar com o andamento destas, promovendo uma melhoria na saúde do município.

            As mais de 400 cirurgias estão variadas entre Cataratas, Hérnias, Vesículas e outras. As Cirurgias Eletivas são classificadas, de acordo com a Associação Médica Brasileira (AMB), como: Tratamento cirúrgico proposto, mas cuja realização pode aguardar ocasião mais propícia, ou seja, pode ser programado. Ou seja, uma cirurgia eletiva é um processo cirúrgico onde um período de tempo pode estar incluso, onde o paciente não necessita de urgência no atendimento.

            Um dos exemplos de paciente atendida pela Cirurgia Eletiva é a Leandra das Graças, que foi vítima de um Mioma Uterino.Miomas uterinos são tumores não cancerosos do útero, que muitas vezes aparecem durante a idade fértil. Os miomas uterinos não estão associados a um risco aumentado de câncer de útero e quase nunca se transformam em câncer. Esse tumor benigno atinge cerca de 50% das mulheres na faixa etária dos 30 aos 50 anos. Ao todo, foram 10 meses de espera entre a descoberta da doença e a cirurgia, de fato.  O processo cirúrgico durou 15 horas e hoje em dia a paciente segue bem. “O tratamento recebido durante, antes e depois da cirurgia foi muito bom, fui muito bem tratada pela equipe e todo o processo ocorreu bem, hoje sigo sem o Mioma” ressaltou Leandra.

            Outro caso é o do menino Jean Carlos Pereira, de sete anos, que retirou as amígdalas e a adenoide. A cirurgia para amigdalite ou amigdalectomia é realizada em casos de amigdalite crônica ou quando o tratamento com antibióticos não apresenta resultados positivos. Além disso, é indicada a realização quando as amígdalas aumentam e chegam a obstruir as vias aéreas, prejudicando a respiração, ou interferir no crescimento da criança. Geralmente a cirurgia para amigdalite inclui a retirada das adenoides, que é um conjunto de tecido que pode infeccionar junto com as amígdalas. A mãe de Jean, Elisabete Pereira, alegou à Prefeitura que o garoto já esperava por esse procedimento há mais de cinco anos, porém só agora conseguiu operar. Jean e seus familiares tiveram um ótimo tratamento da Prefeitura durante a cirurgia, de acordo com sua mãe.

            No mês de outubro foram feitas mais de 100 cirurgias eletivas, o que é um número significativo para o município. Vale ressaltar que todas estas cirurgias são 100% gratuitas e feitas por profissionais altamente qualificados da área da saúde. A pretensão da Prefeitura é que o ritmo continue no ano que vem, tendo em vista o aumento significativo.

            Para a realização das cirurgias eletivas, é necessário que o (a) médico (a) te recomende a mesma e, após isso, faça uma solicitação à Secretaria de Saúde. Esteja portando seu Cadastro Unificado do SUS, seus documentos e a indicação do médico. O cadastro unificado dos pacientes acelera o atendimento, na medida em que evita que sejam registrados para mais de um serviço, além de permitir que realizem o procedimento em outros hospitais que não apenas aquele em que requisitaram o atendimento. Após isso, sua cirurgia será agendada e, posteriormente, você será chamado para a realização da mesma.