enquete

  • Aqui vem o tema da enquete que poderá ser alterado acessando o Painel de Controle do Portal.
  • Opção 2
    Opção 3
    Opção 4

19/01/2018 09:24h - Atualizado em 19/01/2018 09:30h

Prefeitura de Passos divulga primeiro LIRA de 2018

Por Ascom PMP

A Prefeitura Municipal de Passos através do Núcleo de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde realizou o primeiro Levantamento de Índice Rápido – LIRA de 2018. A pesquisa foi realizada de 08 a 12 desse mês, resultando num índice de 3,4% de imóveis com infestação do mosquito transmissor da dengue, Zíka e Febre Chikungunya. Índice considerado de médio risco. O período de férias, associado às chuvas e calor intensos, faz com que esta época apresente historicamente índices superiores aos dos demais meses do ano em praticamente todo Brasil.

            Mais de 50 (cinquenta) agentes de endemias do Núcleo de Controle de Zoonoses divididos em seis equipes pesquisaram 2674 imóveis. O maior número de focos foi encontrado nos bairros que fazem parte dos extratos três que são Carmelo, Canjeranus, Distrito Industrial I, Jardim Bela Vista 1 e 2 Colégio Passos, Condomínios das Nações e Vale Verde, Vila Rica, Novo Mundo III Parque Casarão, Novo Mundo, e do extrato cinco que são os bairros Cohab’s I, II, III, IV e V, Coração Eucarístico, Nossa Senhora da Penha, Nova Passos I e II, Penha II, Vila São José, Jardim California, Maria Augusta, Primavera II, Jardim Satélite, Washington Noronha e Jardim Ypê.

A pesquisa realizada aponta que vasos de planta, frascos de água, pratinhos, recipientes degelo (geladeira), bebedouros de animais, fontes ornamentais, materiais de construção e lixos de uma forma geral como garrafas, latas, sucatas e ferro velho são os locais onde mais se encontrou focos do mosquito transmissor das Arboviróses. A atual pesquisa demonstra que estes tipos de focos encontrados só serão extintos com a mudança de hábito ou cuidado do próprio morador. Com a informação obtida no levantamento é possível descobrir qual tipo de criadouro predomina em cada região de nossa cidade.

            A população nessa época deve redobrar os cuidados de prevenção contra o mosquito no seu imóvel ou vizinhança bem como atenção com o surgimento dos sintomas, nesse caso deve-se procurar a unidade de saúde imediatamente. Qualquer dúvida, denúncia ou sugestão deverá ser encaminhada ao Núcleo de Controle de Zoonoses pelo telefone 3522 4249 ou 3522 8149.

Diante destas informações, a população pode ficar mais atenta a estes criadouros do mosquito e nos tipos de recipientes que possam acumular água e assim prevenir-se contra as doenças, uma vez que, entre os focos mais importantes aparecem depósitos tipicamente residenciais como vaso de planta, bebedouros de animais fontes ornamentais, recipiente degelo e outros depósitos que são encontrados dentro dos domicílios.

 

Para combater e controlar o mosquito transmissor, A Vigilância Ambiental e o Controle de Zoonoses montou pequeno guia de como agir em cada situação. Confira abaixo:

1 - Vasos de planta – Lave e vire o lado do pratinho (de boca para baixo). Se possível elimine-os. O perigo mora aqui!
2 – Tambores, barris ou tonéis – Mantenha-os vedados e em lugares fechados. E fique atento para não deixar acumular água em cima da vedação.

3 - Calhas, lajes e ralos - Remova folhas, galhos e tudo que possa impedir a vazão da água nas calhas. Faça teste para verificar se a mesma encontra-se obstruída, utilizando, por exemplo, um bastão ou cabo de vassoura nos orifícios. Não deixe a água da chuva acumulada sobre a laje. Verifique se há entupimento nos orifícios. Coloque sempre uma colher de água sanitária nesses locais passíveis de reterem água.
4 –Lixos – Jogue lixo no lixo. Não acumule em sua casa. Não jogue lixo em terrenos baldios. Feche bem o saco de lixo e mantenha em local protegido até recolhimento pelo serviço de limpeza.
5 – Caixa d´água – Cuide para que sua caixa d’água esteja totalmente vedada.
6 – Pneus - Entregue seus pneus velhos ao ECO PONTO (Distrito Industrial sentido Passos Gloria) ou guarde-os sem água em local coberto e protegidos da chuva.
7 - Depósitos naturais – Plantas como bromélias são muito utilizadas no nosso município. Essas plantas acumulam água e consequentemente servem para o mosquito da dengue se proliferar. Cuide então para que a planta não retenha água, cortando as folhas horizontais ou troque de planta.