enquete

  • Aqui vem o tema da enquete que poderá ser alterado acessando o Painel de Controle do Portal.
  • Opção 2
    Opção 3
    Opção 4

15/01/2018 17:44h - Atualizado em 15/01/2018 17:46h

índice LIRAa em Passos atinge 3,4%; cidade fica em alerta contra epidemias do aedes

Por Carlos Alberto Alves

O site Correio do Vale do Rio Grande (www.correiodovaledoriogrande.com.br) tem informação de fonte fidedigna que o Levantamento Rápido de índice de Infestação por Aedes Aegipty bateu à casa d 3,4%. Isto coloca a cidade em alerta contra as epidemias em razão de vírus transmitidos pelo mosquito: dengue, chinkungunya, zica e febre amarela.

O levantamento é  feito nos últimos quatro meses do ano passado (setembro, outubro, novembro e dezembro do ano passado. Ele serve de referência para as ações que dever ser tomadas nos primeiros meses de 2018, período chuvoso que favorece o crescimento das contaminações.

Para fazer o levantamento  o município é divido em grupos de 9 a 12 mil imóveis com características semelhantes. Em cada grupo são pesquisadas 450 unidades, daí se identifica os estratos com índice de infestação predial.

Quando este índice der 1%, está em condições satisfatórias; de 1% a 3,9% estão em alerta, acima de 4% há risco de dengue,

Trabalhar para evitar

O vereador João Serapião tem alertado desde o inicio do ano para a realização de mutirão, que envolva a secretaria de saúde, de obras e educação e ampla mobilização da comunidade. “A secretaria de saúde saiu com arremedo, que não é a mesma coisa que propus”, afirma.

João Serapião  também lamentou o corte de horas extras que eram pagas aos agentes para a intensificação  do combate ao aedes. “Eram horas extras trabalhadas, importantes para o trabalho de eliminação do mosquito”, explica.

Ele destaca que a zoonose está sucateada. “Falta de mochila ao abate (veneno que os agentes jogam em lugares que identificam como criadouros do mosquito)”.

´”É necessário agir já, deixar de lado as picuinhas politicas e trabalhar para combater o aedes, porque  estamos vendo o perigo rondar nossa cidade e percebemos que a secretaria não age com a presteza que teria que agir”, lamenta. Ele diz que vai apelas ao prefeito para tiras a secretaria de saúde desse imobilismo. “Renatinho precisa ter sensibilidade para esta situação, ante que a epidemia seja uma realidade em Passos, algo que não queremos”, conclui

  • Comentários
  • Juliano Cunha Martins
    Se população não assumir a sua responsabilidade e cada um cuidar do seu quintal,não jogar lixo em terrenos baldios nenhuma quantidade de agente dará conta de combater esta praga. E os nossos nobres vereadores porque também não assume as suas responsabilidades e crie uma leis que realmente obrigue que os terrenos sejam limpos e murados e que também seja feito passeio nos mesmo.Pois apontar defeito é fácil e a população esta querendo é solução pois os problemas a população esta enxergando.